quarta-feira, 23 de maio de 2018

"Tataki" de vitela



Receita;
Ingredientes para 2 pessoas

0,300 kg de lombo de vitela
0,100 kg  de sésamo branco

Para a marinada;
0,020 l soja
0,020 l água
0,015 kg mel
Q.b gengibre fresco ralado
Q.b coentros moídos

Para o puré de batata-doce;
0,200 kg batata doce
0,010 kg alho
0,010 l azeite
0,025 kg manteiga
Q.b sal grosso

Para os legumes;
Q.b legumes da época salteados

Para o molho;
0,010 kg mel
0,050 l caldo de carne escuro
0,010 l molho de soja
Q.b malagueta vermelha

Desenvolvimento;

Começar por preparar a marinada juntando todos os ingredientes numa tigela. Aparar a carne e cortar num retângulo de aproximadamente 3 cm de espessura. Meter a carne na marinada e deixar pelo menos 5 horas no frigorífico tapada com pelicula aderente.

Para o puré de batata-doce; Laminar uma batata-doce finamente, fritar em óleo e reservar. Descascar as restantes batatas, cortar em cubos pequenos, refogar num pouco de azeite, alho e deixar cozinhar lentamente. Temperar com sal e, quando necessário, adicionar um pouco de água. Passar pela peneira, juntar um pouco de manteiga e retificar os temperos. 
Preparar os legumes a gosto e reservar.
Colocar os ingredientes do molho e ferver, retificar temperos, passar a chinês e reservar. 

Retirar a carne da marinada, escorrer, passar pelo sésamo. Corar todos os lados da carne (cerca de 2 minutos de cada lado) numa frigideira antiaderente. Retirar e deixar a repousar em cima de uma grelha. Cortar em nacos a carne com cuidado para manter o sésamo e empratar a gosto.

Comentário;


Eu costumo utilizar "Filet mignon" de vitela quando realizo esta receita, porém na foto utilizei coração de alcatra (mais barato) contudo não ficou desagradável. Também costumo fazer um puré de batata clássico onde junto um pouco de "wasabi", neste caso substitui por batata-doce, pois não tinha o condimento disponível... Em conclusão, penso que ficou um prato apelativo, cheio de sabor e mais uma vez delicioso...  






quarta-feira, 16 de maio de 2018

Robalo com risotto de legumes da época


Receita;
Ingredientes para 4 pessoas

4 robalos (300/400 gr cada)
1 unidade folha de louro
0,050 kg chalotas
0,050 kg aparas de cogumelos de paris
0,020 kg salsa
0,020 l azeite
0,050 l vinho branco
0,100 l calde de peixe
0,020 l sumo de limão
0,010 kg alho
Q.b sal grosso
Q.b pimenta preta do moinho

Para o risotto de legumes;
0,100 kg arroz “Arbório” (próprio para risotto)
0,300 kg legumes da época
0,050 kg cebola
0,010 kg alho
1 unidade folha de louro
0,050 l vinho branco
1 l caldo de legumes (preparado com as aparas dos legumes)
0,060 kg queijo parmesão
0,050 kg manteiga
0,025 l azeite
Q.b sal grosso
Q.b pimenta preta do moinho

Desenvolvimento;
Para a preparação do peixe;
Amanhar e escamar o peixe. Levantar em filetes guardando a cauda do peixe. Tirar as espinhas e enrolar (eu também coloquei alguma verdura antes de enrolar os filetes). Picar com um palito cada filete e reservar.
Colocar um pouco de azeite no fundo de um tabuleiro, pousar os robalos por cima, salpicar com as chalotas picadas, as aparas dos cogumelos, folha de louro e alho esmagado. Regar com o vinho branco, um pouco de sumo de limão e o caldo de peixe. Levantar fervura no lume, cobrir com uma folha de papel de alumínio e depois colocar no forno quente a 180ªC durante cerca de 6 a 8 minutos. Retirar o peixe com algum cuidado e reservar.

Para o risotto de legumes;
Preparar os legumes (eu utilizei espargos verdes, cenoura baby, nabo, ervilhas), cortar em macedónia, bringir e reservar.
Refogar a cebola picada em azeite e um pouco de manteiga. Juntar o alho e a folha de louro. Adicionar o arroz "Arbórrio", lustrar, juntar o vinho branco, reduzir, e adicionar o caldo de legumes conforme o arroz for absorvendo. Cozer aproximadamente 18 a 20 minutos. Antes do final da cozedura do arroz adicionar os legumes previamente bringidos. Passado esse tempo e fora do lume, antes de servir, ligar com a manteiga fria cortada aos cubos assim como o queijo parmesão ralado.
Empratar o risotto de imediato acompanhado com os filetes de robalo.

Comentário;

O prato ficou lindo e o sabor também estava bem presente… 


sábado, 31 de março de 2018

Beringela gratinada




Receita;
Ingredientes para 2 pessoas

2 unidades de beringela 
0,500 kg tomate cacho
2 unidades de mozarela de búfala
0,020 kg manjericão
0,010 l molho “pesto”
Q.b sal grosso
Q.b pimenta preta do moinho

Desenvolvimento;

Começar por lavar as beringelas, e laminar tendo em conta que as lâminas fiquem sempre agarradas à ponta da beringela. Salgar abundantemente as beringelas e deixar dessa forma cerca de 1 hora para que se consiga retirar a máxima quantidade de água possível contida nas beringelas. Passado esse tempo, passar os legumes por água de forma a retirar o sal. Secar com ajuda de papel absorvente as lâminas de beringela.  
Colocar as beringelas num tabuleiro com papel vegetal, e rechear com rodelas de tomate cacho cortadas finamente, folhas de manjericão e pedaços de queijo mozarela de búfala. Temperar com sal e pimenta e regar com um fio de azeite. Levar ao forno quente a 160ºC durante cerca de 15 a 20 minutos. De vez em quando convém regar com o caldo de cozedura que se vai formando no tabuleiro. 
Retirar do forno e empratar a gosto, não se esquecendo de colocar um fio de molho “pesto” que combina muito bem com este tipo de receita. 

Comentário;


Mais uma opção vegetariana, simples, eficaz e deliciosa...




quinta-feira, 29 de março de 2018

Caril de legumes com tofu e arroz "basmati"




Receita;
Ingredientes para 8 pessoas

0,150 kg tofu granulado seco
0,150 kg cebola
0,015 kg alho
0,015 kg gengibre fresco
0,200 kg cenoura
0,150 kg pimento verde
0,150 kg pimento vermelho
0,100 kg favas
0,300 kg cogumelos (tipo paris)
0,300 kg beringela
0,300 kg courgette
0,300 kg abóbora
0,020 kg polpa de tomate
0,200 kg grão-de-bico enlatado
0,200 l leite de coco
0,050 kg pasta de caril 
0,020 kg coentros frescos
4 unidades de folhas de "papadum"
0,400 kg arroz “basmati”
0,010 kg pó de caril
Q.b azeite
Q,b óleo
Q.b sal grosso

Desenvolvimento;

Colocar o tofu granulado seco em água e deixar reidratar durante cerca de 1 hora.
Descascar a cebola e os alhos e picar. Descascar o gengibre com ajuda de uma colher e raspar. Lavar os restantes legumes e cortar em pedaços grosseiros. 
Num tacho largo colocar um pouco de azeite, juntar a cebola, o alho e o gengibre, e deixar refogar lentamente. De seguida adicionar os pimentos, as cenouras, a pasta de caril, um pouco de água e a polpa de tomate. Deixar cozinhar alguns minutos. Juntar a courgette, as favas, os cogumelos, o grão-de-bico, o granulado de tofu reidratado e escorrido, o pó de caril. Colocar um pouco de água, temperar com sal, tapar e deixar cozinhar mais alguns minutos. Por fim adicionar a beringela, a abóbora e o leite de coco, cozinhar por mais uns minutos, retificar os temperos. 
Cozinhar o arroz “basmati” com o mesmo procedimento do que o arroz "pilaf" (ver receita), somente adicionei um pedaço de gengibre. 
Fritar as folhas de “papadum” em óleo e escorrer em papel absorvente.
No momento de servir, salpicar o caril de legumes e tofu com coentros frescos, a acompanhar com as folhas de “papadum”. 

Comentário;


Eis mais uma receita saudável, que pode ser adaptada aos legumes da época e aos gostos de cada um. 






sábado, 17 de março de 2018

Crepe com farinha de trigo sarraceno, cogumelos, espinafres e ovo


Receita; 
Ingredientes para 4 pessoas

Para a massa de crepes;
0,150 kg farinha de trigo sarraceno
0,050 kg farinha de trigo
1 unidade ovo
0,125 l leite meio gordo
0,300 l água
0,005 kg sal fino
0,010 l óleo
0,050 kg manteiga (para saltear os crepes)

Para a guarnição;
0,300 kg espinafres frescos
0,300 kg cogumelos tipo paris
0,050 kg chalotas
0,010 kg alho 
4 unidades de ovo
0,050 l azeite
0,100 kg queijo “emental” 
Q.b sal fino
Q.b pimenta preta do moinho

Desenvolvimento;

Para a confeção da massa de crepes; Colocar num recipiente todos os ingredientes da massa, passar pela varinha mágica e de seguida coar pelo chinês. Reservar durante cerca de 1 hora no frigorífico antes de utilizar. 

Para o recheio; Pelar as chalotas e picar finamente. Fazer o mesmo com os dentes de alho. Numa frigideira antiaderente, colocar um fio de azeite, juntar as chalotas e o alho, refogar, e adicionar os cogumelos. Cozinhar de novo e por fim juntar os espinafres em folha previamente lavados e escorridos. Temperar com sal e pimenta e reservar. 
Fritar os ovos.

Para o resto da receita; Aquecer sem excesso a frigideira apropriada. Colocar um pouco de manteiga e meter de uma só vez a quantidade de massa necessária para a confeção do crepe. Convém corar somente um lado do crepe. Retirar, colocar num prato e rechear com a guarnição acima referida. No meio juntar o ovo frito. Ralar um pouco de queijo “emental” por cima, e dobrar o crepe como podem ver na fotografia. Degustar de imediato...

Comentário;

Pode ser uma boa opção para uma refeição vegetariana, eu pelo menos deliciei-me... 

Na fotografia salpiquei o crepe com sementes de linhaça e acompanhei com canónigos...












domingo, 25 de fevereiro de 2018

"Fondant" de noz


Receita;
Ingredientes para 10 pessoas

0,200 kg miolo de noz
0,125 kg manteiga
0,210 kg açúcar em pó
4 unidades de ovo
0,065 kg farinha sem fermento
0,025 l vinho do Porto tinto
1 pitada de sal fino
Q.b miolo de noz (para decorar)
Q.b açúcar em pó (para polvilhar no final)

Desenvolvimento;

Começar por colocar o miolo de noz num copo misturador e triturar até obter um pó fino. Adicionar 100 gr de açúcar em pó e triturar de novo. Colocar tudo numa bacia e reservar. 
Colocar na bacia da batedeira 110 gr de açúcar em pó, juntar a manteiga amolecida e bater com ajuda da "folha". Misturar até obter uma mistura homogénea. Incorporar os ovos um a um. Adicionar a farinha sem fermento previamente peneirada, misturara e juntar a mistura miolo de noz/açúcar. Colocar o vinho do porto e o sal fino. Envolver até ficar tudo bem ligado. 
Untar uma forma de bolo com cerca de 20 centímetros de diâmetro e polvilhar com farinha. 
Verter o aparelho na forma e levar ao forno quente a 170ºC durante cerca de 30 a 35 minutos, consoante o forno. Para verificar a cozedura, espetar a ponta da faca no centro do bolo, se esta sair seca, podem retirar. Deixar esfriar um pouco e desenformar o bolo num prato de serviço. Polvilhar com açúcar em pó e decorar com miolo de noz. 

Comentário;

Este "fondant" de noz é mesmo delicioso, recomendo vivamente, pode consumir quente acompanhado com uma bola de gelado a gosto, ou frio. 

Vale mesmo a pena experimentar...





quinta-feira, 22 de fevereiro de 2018

Broa de milho caseira



Receita;
Ingredientes para 1 kg 

0,500 kg de farinha de milho
0,300 kg farinha de centeio
0,200 kg farinha de trigo
1 l água
0,020 kg fermento padeiro
0,020 kg sal grosso
Q.b passas
Q.b vinho do Porto

Desenvolvimento;

Colocar numa bacia os 0,5 kg de farinha de milho e incorporar 0,600 l de água quente com o sal grosso. Mexer com uma colher de madeira, cobrir com um pano e deixar repousar cerca de 1 hora a temperatura ambiente. 
Num recipiente, juntar o fermento, 0,4 l de água e mexer. Reservar.
Abrir a massa obtida com a farinha de milho e adicionar a mistura água/fermento, misturar bem, de seguida juntar a farinha de centeio, mexer bem, por fim colocar a farinha trigo e envolver de novo. Cobrir com um pano e deixar levedar cerca de 1 hora num lugar tépido. 
Passado esse tempo, a massa deve ter aumentado de volume, dividir a massa ao meio, colocar numa bacia com farinha e moldar a broa. Dispor num tabuleiro com papel vegetal e polvilhado com farinha. Levar ao forno a 200ºC durante cerca de 1 hora. Retirar, colocar numa grelha, deixar esfriar um pouco e consumir de imediato ou guardar para futuras utilizações. 

Comentário;

Se desejar fazer uma broa com passas, basta colocar as passas previamente numa mistura de água quente com um pouco de vinho do Porto. Deixar cerca de 30 minutos, depois escorrer, e misturar à massa antes de esta ser moldada. 
Cuidado que neste tipo de receita, a quantidade de farinha e água pode variar um pouco, pois aí a voz da experiência fala mais alto, porém não tenham medo de experimentar… Fazer o seu próprio pão da um prazer imenso, alivia o stress…


É evidente que eu fiz a broa num forno convencional, pois é o que tenho à mão, mas se tiverem um forno a lenha, então aí passamos para um patamar superior ao nível do sabor, fica mesmo divinal...